sábado, 7 de novembro de 2009

a arrogância e prepotência caminham ao morder da língua, no trilho do trem, nos pés a caminho do abraço. a ira é cuspida, mas na real aquilo ali não é nada. se julga um ser por um ato, por um fato. somos todos arrogantes e prepotentes. não desista.

Um comentário:

Guilherme Bózi disse...

se você não tirou isso de algum lugar, foi genial! :)